Breaking News
recent

Veja 25 curiosidades sobre o filme Brinquedo Assassino

 Brinquedo Assassino: veja 25 curiosidades sobre o filme cult de terror

Há 25 anos o assassino Charles Lee Ray realizava um ritual de vodu para conseguir transferir a sua alma a um boneco até então inofensivo, conhecido pelas crianças como Boneco Bonzinho. Era apresentado ao público o sanguinário Brinquedo Assassino, filme que se tornaria um clássico do gênero e marcaria o boneco Chucky como um dos principais serial killers da história do cinema.

Produzido com um orçamento avaliado em 9 milhões de dólares, o filme de Tom Holland faturou mais de 33 milhões de dólares apenas nos Estados Unidos. O sucesso avassalador fez com o temido boneco ganhasse uma continuação, que acabou se transformando em uma franquia formada por cinco longas-metragens. Em setembro deste ano será lançado em DVD o sexto filme, intitulado de A Maldição de Chucky.

Ao longo dos anos, o boneco Chucky manteve suas principais características, como o macacão jeans sobre a roupa listrada, mas ganhou feições cada vez mais horripilantes. Nos dois últimos filmes, A Noiva de Chucky e O Filho de Chucky, o brinquedo surge com expressões ainda mais humanas e o rosto repleto de cicatrizes adquiridas por seu temperamento incontrolável e destrutivo.

Nos 25 anos de Chucky, o brinquedo assassino, veja 25 curiosidades sobre o primeiro longa da franquia. Confira, ainda, o antes e depois do ator Alex Vincent, que interpretou o menino Andy no filme original!
1. O nome verdadeiro do Chucky, Charles Lee Ray, é derivado dos nomes de três notórios assassinos: Charles Manson, Lee Harvey Oswald, e James Earl Ray.

2. Na cena original da morte da babá ela morre eletrocutada enquanto toma um banho. A cena foi usada mais tarde em A Noiva de Chucky.

3. No roteiro original, escrito por Don Mancini, o público imaginaria que o real autor dos assassinatos seria o menino Andy em vez do boneco. A ideia foi usada mais tarde por Kevin Tenney em Pinocchio's Revenge.

4. O trabalho de narração do Chucky, realizado por Brad Dourif, foi gravado com tanta antecedência que a equipe podia ajustar a boca do boneco em relação às palavras. Por causa disso, o narrador raramente aparecia no set de filmagens durante as cenas do brinquedo assassino.

5. O título provisório do filme, o qual originalmente em inglês se chama Child’s Play, era Blood Buddy (Amigo de Sangue, em tradução livre).

6. Na cena em que Chucky corre atrás de Maggie no corredor, Chucky foi na realidade interpretado pela irmã mais nova de Alex Vincent, o ator que faz o menino Andy no filme.

7. O compositor Joe Renzetti e o cantor Simon Stokes gravaram uma música tema de encerramento do filme, mas a trilha não foi usada pois os executivos do estúdio acharam que deixaria o boneco Chucky parecer menos assustador. A música pode ser ouvida em um dos trailers do filme.
8. Em uma ideia que foi abandonada, Chucky se tornaria aos poucos cada vez mais humano enquanto Charles Lee Ray vivesse dentro do boneco. Começaria, por exemplo, a crescer barba no brinquedo.

9. Brad Dourif, o narrador do Chucky, corria ao redor do estúdio de gravação para fazer a voz exigida para o boneco em algumas cenas. Por isso ele ficava esgotado após cada gravação. Na verdade, ele quase desmaiou após fazer o grito do Chucky quando ele é queimado vivo.
10. Catherine Hicks (Karen) e Kevin Yagher (o criador do Chucky) se conheceram no set de filmagens e se casaram um ano depois.

11. Howard Franklin contribuiu para o roteiro do filme, mas até hoje não teve o seu nome creditado ao final.

12. Brinquedo Assassino foi rejeitado pelo estúdio MGM / United Artists após o primeiro filme. A Universal então comprou os direitos da franquia.

13. Em uma entrevista, Don Mancini disse que o roteiro de Brinquedo Assassino foi em um primeiro momento uma sátira das campanhas de propaganda marketing para as crianças, mas depois a ideia cedeu lugar a um filme de horror.

14. O filme foi lançado na mesma data, 9 de novembro de 1988, que a cena de abertura - na qual o serial killer Charles Lee Ray transfere sua alma para o boneco.

15. No enredo original, Andy corta a sua própria mão e faz um pacto de sangue com Chucky, o que transforma o boneco em humano.

16. Durante o lançamento, uma multidão de manifestantes se reuniu enfrente ao estúdio MGM para exigir que o filme fosse cancelado. Os protestantes afirmavam que o longa iria incitar a violência nas crianças. Repórteres transmitiam ao vivo a confusão e o produtor David Kirschner ficou perturbado com o que viu. Jeffrey Hilton, que trabalhava com Kirschner, disse que poderia resolver a situação em 10 minutos. E foi exatamente isso o que ele fez. Hilton nunca revelou o que falou aos manifestantes.
17. O filme sempre foi acusado de inspirar atos violentos nas crianças. O diretor Tom Holland defendia o primeiro longa da franquia ao declarar que os espectadores dos filmes de terror só poderiam ser influenciados caso já fossem desequilibrados para executarem atos de crueldade.

18. Em 2008, ano em que completou 20 anos, Don Mancini e David Kirschner falaram sobre um reinício da franquia. Eles queriam fazer um remake para a sequencia porque os fãs estavam ansiosos para ver um novo filme assustador de Chucky, e não um longa caricato como havia sido os dois últimos da franquia. Se o remake fosse realizado, Brad Dourif retornaria como o narrador do Chucky, pois Mancini acreditava que ninguém faria melhor a voz do boneco assassino do que ele. Mais tarde, Mancini descreveu o roteiro como mais assustador do que o original e que não poderia fugir tanto da concepção do primeiro filme.

19. Brinquedo Assassino traz uma ideia presente em outros filmes de Tom Holland: as pessoas veem coisas sobrenaturais, mas ninguém acredita nelas. Essa ideia pode ser vista em filmes como Scream for Help, Cloak & Dagger e Fright Night.

20. A loja de brinquedos na primeira cena do filme era na verdade um restaurante chinês que foi fechado em Chicago.

21. Don Mancini e John Lafia foram barrados do set após ameaçarem processar Tom Holland em uma disputa por créditos.

22. Brinquedo Assassino é o único filme no qual Chucky não faz um gesto obceno com o dedo médio.

23. Alex Vincent, que fez o menino Andy, nunca mais conseguiu tanto êxito com um papel. Neste ano ele voltou aos cinemas como roteirista e ator do filme House Guest.
24. O filme foi produzido com um orçamento de 9 milhões de dólares e faturou mais de 33 milhões de dóares apenas nos Estados Unidos.

25. Foram criados nove modelos de bonecos, sendo um para cada tipo de movimento. Um por exemplo, que ficava em pé, outro que caminhava e aqueles que poderiam ser arremessados para as cenas de maior violência. Os movimentos dos bonecos eram acionados por controle remoto.

Fonte: Caras Online
Tecnologia do Blogger.