Header Ads

Breaking News
recent

Com síndrome rara, britânico fica "grávido" com a namorada

Causa da síndrome ainda é motivo de debate entre cientistas Foto: The Sun/Reprodução

Um britânico de 25 anos sofre de uma rara síndrome que faz com que seu corpo passe por mudanças similares às do de sua namorada grávida. Mike Dowdall tem enjoo matinal, desejos e até a barriga de "grávido", em Manchester. As informações são do site do jornal The Sun.

O tatuador tem a chamada síndrome de Couvade e irritava a namorada, que achava que ele estava tirando sarro dos enjoos dela. Contudo, quando ele começou a correr para o banheiro toda manhã, ela notou que a coisa era mais séria. "As pessoas prestam mais atenção na barriga dele do que na minha", diz Amanda Bennett.

Dowdall então teve a barriga inchada, exaustão, retenção de líquidos e desejo por comida - a situação chegou a um ponto em que ele decidiu consultar um médico. O especialista identificou a síndrome de Couvade. "A barriga de Amanda começou a crescer quando ela chegou a três meses (de gestação) - e ela ficou realmente animada pela aparência de grávida. Então, umas semanas depois, enquanto eu me preparava para dormir, notei que eu tinha um formato parecido", diz o tatuador, que tem retenção de água no abdome, o que fez a região crescer.

Dowdall conta que tinha orgulho do corpo e ia à academia quatro dias por semana para manter a forma. "Então, a retenção de água na minha barriga é um grande choque", afirma.

A síndrome de Couvade é rara, ainda mais em um caso extremo como o do britânico. As causas são desconhecidas. Alguns cientistas acreditam em fatores psicológicos, enquanto outros culpam o excesso de hormônios femininos no futuro pai. Geralmente, a síndrome desaparece quando a mãe dá à luz o bebê.

"Isso faz sentido para mim. Meu corpo quer saber o que Amanda está experimentando. E enquanto eu reclamo, eu também acho incrível ter esses sintomas e experimentar isso com a mulher que amo", diz Dowdall. O bebê do casal é um menino e deve nascer no dia 23 de outubro.

"Há uma chance dele sentir contrações. Eu adoraria ver isso porque eu acho que não há um homem no mundo que realmente entenda o quão doloroso é o trabalho (de parto)", diz Amanda.

Fonte: Brasil Universo Digital / Terra
Tecnologia do Blogger.